IRPF 2021: veja quais despesas podem ser deduzidas

12/03/2021
IRPF 2021: veja quais despesas podem ser deduzidas

 Um dos tópicos mais questionáveis sobre declarações de imposto de renda são as deduções. Afinal, isso pode reduzir os impostos a pagar ou aumentar as restituições a receber. Mas cuidado: erros no preenchimento das despesas dedutíveis podem fazer com que os contribuintes caiam na malha fina.


Algumas das despesas que dedutíveis são:

- Despesas médicas: As despesas médicas dos contribuintes e suas famílias podem ser deduzidas integralmente do cálculo do imposto de renda. Inclui gastos com seguro saúde, exames, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e hospitais. Será necessário informar o nome do profissional, o CPF ou o CNPJ da clínica. Os valores dessas despesas devem ser informados na aba "Pagamentos".

- Educação: Ao contrário das despesas médicas, as despesas com educação estão sujeitas a limites de dedução. Para extratos até 2020, o limite pessoal é de R $ 3.561,50. Vale lembrar que as despesas com ensino são limitadas à educação infantil (creche e pré-escola), educação básica, ensino médio, ensino superior (incluindo graduação e pós-graduação incluindo MBA, mestrado e doutorado) e educação profissional (ensino técnico e tecnólogo). Porém, mesmo que haja limite de dedução, o contribuinte também deve informar o valor total pago com educação. O programa calcula automaticamente o limite.

- Dependentes: quem declara dependente no imposto de renda tem direito à dedução de R$ 2.275,08 por pessoa.

- Pensão alimentícia: ocálculo da pensão alimentícia paga pode ser totalmente deduzido do cálculo do imposto de renda. No entanto, só se aplica se a pensão for paga de acordo com uma decisão judicial ou acordo aprovado em tribunal ou contrato público. Entretanto, Quem recebe a pensão está sujeito à tributação.

- Previdência oficial: Contribuições oficiais para a previdência social para os governos federal, estadual e municipal podem ser deduzidas integralmente do cálculo do imposto de renda. Isso se aplica tanto a pessoas que pagam INSS quanto a trabalhadores autônomos ou pessoas que descontam as contribuições de seus salários. Para quem tem carteira de trabalho assinada, o  informe de rendimentos está detalhado na linha “Contribuições Oficiais para a Previdência Social”.

- Previdência privada: quem tem Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) ou Fundo de Aposentadoria Programada Individual (Fapi) pode deduzir as contribuições de 2020 até o limite de 12% do lucro tributável do exercício. As contribuições para o PGBL só podem ser descontadas quando o indivíduo contribui para a previdência oficial. Na abordagem VGBL, não há possibilidade.  O cálculo do valor que pode ser deduzido é feito pelo programa “Gerador de Imposto de Renda” - ou seja, você não precisa calcular se o valor do investimento ultrapassa 12% do seu faturamento. O contribuinte precisa apenas informar o valor total pago no ano todo. Esses valores devem ser declarados como "pagamentos efetuados".

- Doações: as doações feitas ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) ou ao Estatuto do Idoso podem ser deduzidas, a um total de 6% do imposto de renda devido.

- Pagamentos de INSS a empregados domésticos: não é mais permitido deduzir as despesas do empregador da pensão do empregado familiar. 


 
Fonte: Contábeis
 

 

library_books Veja mais...

@contal.contabeis
@contal.contabeis